Porque a área curricular de Cidadania e Desenvolvimento não se circunscreve ao espaço da escola, os alunos das turmas 10.º A e 10.º B foram até ao Oceanário pensar na biodiversidade e na responsabilidade de cada um de nós na prevenção da extinção de espécies.

O resto do dia foi socialização e amizade!

Longe está o dia em que a existência de um dia da mulher deixará de fazer sentido...

Em homenagem a todos, mulheres e homens, os que lutaram, lutam e continuarão a lutar para que esse dia seja uma realidade, aqui fica um poema do nosso Diretor, professor João Godinho.

Direitos Humanos… Ou talvez não!

E porque os Direitos Humanos são desrespeitados, os alunos das turmas 1TAI e 1TGPSI, no âmbito da nova componente curricular Cidadania e Desenvolvimento, «levaram à cena» várias dramatizações que, no final, desencadearam um entusiasta e aceso debate com o público assistente (alunos da ESA).

As cenas dramatizadas puseram em evidência o Racismo e a Xenofobia, a Homofobia, a Violência nos Relacionamentos e o Terrorismo e a Guerra.

Vejamos um vídeo com a apresentação do aluno Rodrigo Celestino que introduziu a atividade realizada e algumas fotos.

Decorreu no dia 25 de janeiro de 2019 a atividade “Mostra Intercultural”, organizada pelo professor Adolfo Torres e a sua turma do 1 TT (Técnico de Turismo).

Esta atividade surge no âmbito da área de Cidadania e Desenvolvimento e contou com trabalhos realizados pelos alunos do primeiro ano do curso técnico de turismo da Escola Secundária de Amora e teve como tema “A Interculturalidade”.

Os trabalhos realizados pelos alunos foram diversificados e contaram com uma mostra de culturas existentes entre os alunos da turma. A interculturalidade foi abordada através da música, vestuário, gastronomia, comunicação (saudações), estrangeirismos e uma palestra com a convidada Luísa Semedo da Associação Esperança da Quinta da Princesa.

O dia foi de mostra intercultural, onde a comunidade EDUCATIVA TEVE OPORTUNIDADE DE PROVAR comidas típicas de Cabo Verde, Angola, Portugal, Brasil e Suiça. Tendo como mote para esta diversidade as origens dos alunos e ou dos seus familiares, bem como alguns pratos utilizados na nossa gastronomia, mas que tem origens bem distantes, como por exemplo a Salada Russa e o Frango de Caril. Entre os doces encontram-se o Croissant e a Bola de Berlim. Além de tudo, existiu um Menu Gastronómico Intercultural que caraterizava cada um dos 26 exemplos de comidas que habitualmente os alunos da turma consomem, tendo por base a diversidade das origens das suas famílias e dos seus gostos e hábitos gastronómicos.

A música foi representada através dos gostos musicais dos alunos do 1TT e o vestuário foi uma exposição fotográfica de trajes típicos de Angola e Cabo Verde.

Foram ainda expostos panfletos turísticos promocionais dos países e locais de origem dos alunos e seus familiares diretos, bem como houve lugar a jogos de palavras onde se descortinavam alguns dos estrangeirismos utilizados no nosso quotidiano e que têm origens muito díspares.

No período da tarde a Luísa Semedo, da Associação Esperança da Quinta da Princesa, dinamizou duas sessões sobre a missão e atividades da associação, evidenciando o caráter intercultural das mesmas e dando a conhecer o papel junto da comunidade.

Este dia foi a concretização de vários meses de trabalho na área de Cidadania e Desenvolvimento e permitiu também que os alunos do curso de turismo pudessem colocar em prática a vertente do acolhimento na receção e acompanhamento dos seus colegas e professores na visita ao evento.

Foram expostos trabalhos realizados nas disciplinas de TIAT, OTET e TCAT do curso de Técnico de Turismo.

Afinal há mais corações escondidos na ESA! Agora é o da turma 3TT. Aqui ficam os textos produzidos em sala de aula.

 

A parceria estabelecida com a Câmara Municipal do Seixal, através do Projeto Educativo Povos, Culturas e Pontes cuja mediação se processa através da Biblioteca Escolar, tem vindo a desenvolver As Oficinas para a Paz e a Cidadania com todas as turmas do 7.º ano, no âmbito da nova componente curricular Cidadania e Desenvolvimento.

Dentro das temáticas escolhidas pelos alunos, foram selecionadas as duas ONG responsáveis pela dinamização de sessões em sala de aula, nas quais, para além do dinamizador, estão sempre presentes o professor da disciplina, o coordenador e, quase sempre, a professora bibliotecária.

As duas ONG - Centro de Investigação e Desenvolvimento Amílcar Cabral (CIDAC) e a Fundação Gonçalo da Silveira (FGS) – dinamizam aulas, com formato de oficina, nas quais os alunos têm uma participação ativa e são convidados a refletir sobre os temas do Comércio Justo, do Trabalho e da Interculturalidade.

Esta parceria tem como principal objetivo: desenvolver a relação entre conhecimento, valores e ações de cidadania esclarecidas, promovendo, deste modo, a educação para participação responsável na vida coletiva.

Terminado o processo, os trabalhos dos alunos serão dados a conhecer à comunidade, no mês de maio, primeiramente na ESA e depois na Feira de Projetos, em mostra pública no Concelho do Seixal.

ANO LETIVO 2021/22

OFERTA EDUCATIVA

Ensino Diurno e Noturno


 MATRÍCULAS


 PRÉ-INSCRIÇÕES

Ensino noturno

Centro Qualifica ESA

Scroll to top